01. Como se classifica o sujeito da oração “As professoras estão em reunião.”?

a) Sujeito determinado composto.
b) Sujeito determinado simples.
c) Sujeito indeterminado composto.
d) Sujeito indeterminado simples.

02. Indique o tipo de predicado presente na seguinte oração: “O diretor continua preocupado.”

a) Predicado verbal.
b) Predicado nominal. 
c) Predicado verbo-nominal.

03. Qual das seguintes orações apresenta um predicado verbo-nominal?

a) Meu pai está orgulhoso de mim.
b) Minha irmã caiu na patinação.
c) A mãe do campeão sorria orgulhosa.
d) Os funcionários pediram um aumento.

04. Classifique o sujeito das seguintes orações.

a) Pedro pediu licença para entrar na sala. 
b) Precisa-se de pessoas com boa vontade neste mundo! 
c) Nesta época do ano, chove todos os dias. 
d) São muito caras a mesa e as cadeiras. 

05. Indique as situações em que ocorrem orações sem sujeito ou com sujeito inexistente.

a) Com o verbo fazer indicando tempo decorrido.
b) Com o verbo haver com sentido de existir.
c) Com verbos conjugados no infinitivo impessoal.
d) Com verbos que indicam fenômenos atmosféricos e da natureza.

06. Classifique o sujeito e o predicado desta oração: “Camila e Bruna ganharam o concurso de xadrez.”

a) Sujeito determinado composto e predicado verbal.
b) Sujeito indeterminado composto e predicado verbal.
c) Sujeito determinado composto e predicado verbo-nominal.
d) Sujeito determinado simples e predicado verbo-nominal.

07. Indique o núcleo do predicado das frases abaixo apresentadas.

a) Finalmente, meu filho parece feliz.
b) Comi um brigadeiro delicioso!
c) A funcionária trabalhava descontente.
d) Fernanda já nasceu!

08. Indique o sujeito das seguintes orações.

a) Irá durar muito tempo este temporal. 
b) Fomos almoçar no restaurante do Rodrigo. 
c) No sábado nevou. 
d) Fazer marrom glacê é muito difícil.

09. Na frase “Precisa-se de colaboradores.”, o sujeito é indeterminado porque…

a) tem um verbo impessoal conjugado na 3.ª pessoa do singular.
b) a partícula se atua como partícula indeterminadora do sujeito. 
c) a partícula se atua como partícula apassivadora.

01. Nas orações: “Fiquei em casa.” e “Necessita-se de ajuda.” temos, respectivamente, sujeito:
a. (   ) indeterminado e indeterminado
b. (   ) simples e simples
c. (   ) oculto e indeterminado
d. (   ) simples e inexistente
e. (   ) indeterminado e inexistente

02. Aponte a oração em que o sujeito é simples:
a. (   ) Você e ele também são importantes.
b. (   ) Fala-se muito.
c. (   ) Há muitas vagas.
d. (   ) Chegaram ele e o irmão.
e. (   ) Apareceu no bairro um novo circo.

03. Assinale a oração sem sujeito:
a. (   ) Iremos à festa.
b. (   ) Chove muito nesta cidade.
c. (   ) Regressaram os trabalhadores.
d. (   ) Perdeu-se uma boa oportunidade.
e. (   ) Estou aqui.

04. Em: “Construiu-se a ponte”, o sujeito é: 
a. (   ) indeterminado
b. (   ) simples (se)
c. (   ) inexistente
d. (   ) composto
e. (   ) simples (a ponte)

05. Assinale a única oração que não possui sujeito:
a. (   ) Os tomates caíram sobre ele. 
b. (   ) Queixou-se da prova. 
c. (   ) Havia saído o aluno. 
d. (   ) Não existe essa possibilidade. 
e. (   ) Neva muito na Europa.

06. Assinale a alternativa que tem oração sem sujeito:
a. (   ) Existe um povo que a bandeira empresta. 
b. (   ) Embora com atraso, haviam chegado. 
c. (   ) Existem flores que devoram insetos. 
d. (   ) Alguns de nós ainda tinham esperança de encontrá-lo. 
e. (   ) Há de haver recurso desta sentença.

07. Assinale a alternativa que indica o termo da oração que está fora do padrão de construção na língua portuguesa (sujeito + predicado + complementos) na estrofe abaixo:
“Lembro-me que, em certo dia,
Na rua, ao sol de verão,
Envenenado morria
Um pobre cão.” Um pobre cão morria envenenado.
a. (   ) objeto direto: um pobre cão
b. (   ) sujeito: um pobre cão
c. (   ) sujeito: certo dia
d. (   ) predicado: lembro-me
e. (   ) predicativo do sujeito: me

 

08. Identifique, nas orações abaixo, o sujeito e seu núcleo e classifique-o:

a) A menina distraída perdeu o anel. 

b) O cachorro barulhento e o papagaio tagarela chamam a atenção. 

c) Os alunos deram um duro na prova. 

d) O motorista novo errou o caminho. 

e) Ali vêm os meus amigos. 

f) Divertiam-se muito as crianças.  

g) Nosso time venceu a partida. 

h) A torcida, animada, aplaudia os atletas. simples

 

1.Na oração: “Foram chamados às pressas todos os vaqueiros da fazenda vizinha”, o núcleo do sujeito é:
a) todos;
b) fazenda;
c) vizinha;
d) vaqueiros;
e) pressas.

2. Assinale a alternativa em que o sujeito está incorretamente classificado:
a) chegaram, de manhã, o mensageiro e o guia (sujeito composto);
b) fala-se muito neste assunto (sujeito indeterminado);
c) vai fazer frio à noite (sujeito inexistente);
d) haverá oportunidade para todos (sujeito inexistente);
e) não existem flores no vaso (sujeito inexistente).

3.Em “Éramos três velhos amigos, na praia quase deserta”, o sujeito desta oração é:
a) subentendido;
b) claro, composto e determinado;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) claro, simples e determinado.

4.Marque a oração em que o termo destacado é sujeito:
a) houve muitas brigas no jogo;
b) Ia haver mortes, se a polícia não interviesse;
c) faz dois anos que há bons espetáculos;
d) existem muitas pessoas desonestas;
e) há muitas pessoas desonestas.

5. Indique a única frase que não tem verbo de ligação:
a) o sol estava muito quente;
b) nossa amizade continua firme;
c) suas palavras pareciam sinceras;
d) ele andava triste;
e) ele andava rapidamente.

6. Considere a frase: “Ele andava triste porque não encontrava a companheira”, os verbos grifados são respectivamente:
a) transitivo direto - de ligação;
b) de ligação - intransitivo;
c) de ligação - transitivo - indireto;
d) transitivo direto - transitivo indireto;
e) de ligação - transitivo direto.

7.Na praça deserta um homem caminhava - o sujeito é:
a) indeterminado;
b) inexistente;
c) simples;
d) oculto por elipse;
e) composto.

8.Na oração: “Anunciaram grandes novidades” - o sujeito é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) elíptico;
e) inexistente.

9. “O toque dos sinos ao cair da noite era trazido lá da cidade pelo vento”. O termo grifado é:
a) sujeito;
b) objeto direto;
c) objeto indireto;
d) complemento nominal;
e) agente da passiva.

10.“Eu andava satisfeito com o mundo e comigo mesmo”, o período é:
a) simples;
b) composto por coordenação;
c) composto por subordinação;
d) composto por coordenação e subordinação;
e) composto de duas orações.

11. Na oração “Mestre Reginaldo, o impoluto, é uma sumidade no campo das ciências” - o termo grifado é:
a) adjunto adnominal;
b) vocativo;
c) predicativo;
d) aposto;
e) sujeito simples.

12.Na expressão: “por todos era apedrejado o Luizinho”, o termo grifado é:
a) objeto direto;
b) objeto indireto;
c) sujeito;
d) complemento nominal;
e) agente da passiva.

13. Dentre as orações abaixo, uma contém complemento nominal. Qual?
a) Meu pensamento é subordinado ao seu.
b) Você não deve faltar ao encontro.
c) Irei à sua casa amanhã.
d) Venho da cidade às três horas.
e) Voltaremos pela rua escura ...

14. Assinale a alternativa em que o termo grifado é adjunto adnominal:
a) Sua falta aos encontros sufocava o nosso amor.
b) Ela é uma fera maluca.
c) Ela é maluca por lambada nacional.
d) Não tenho medo da louca.
e) O amor de Deus é o primeiro mandamento.

15.Em “a linguagem do amor está nos olhos” – os termos grifados são respectivamente:
a) complemento nominal e predicativo do sujeito;
b) adjunto adnominal e predicativo do sujeito;
c) adjunto adnominal e objeto direto;
d) complemento nominal e adjunto adverbial;
e) adjunto adnominal e adjunto adverbial.

16. “Diga ao povo que fico” é um período:
a) simples;
b) composto por coordenação;
c) composto por subordinação;
d) composto por coordenação e subordinação;
e) composto de três orações.

17. “Saúde e felicidade são as minhas aspirações na vida” – nessa expressão o sujeito é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) oculto;
e) oração sem sujeito.

18.Na expressão: “Ordem e progresso, esse é o nosso lema” – o sujeito é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) oculto;
e) inexistente.

19. Já na expressão “O prefeito Odorico nomeou Dirceu Borboleta ajudante de ordens” – as palavras grifadas funcionam como:
a) objeto direto;
b) objeto indireto;
c) predicativo do sujeito;
d) aposto;
e) predicativo do objeto

20.O verbo de “confio este carro à distinção dos senhores passageiros” é:
a) transitivo direto;
b) transitivo indireto;
c) transitivo direto e indireto;
d) intransitivo;
e) de ligação.

21. Em: “Era inverno e fazia frio” – há duas orações cujos sujeitos são respectivamente:
a) inexistente e indeterminado;
b) indeterminado e inexistente;
c) inexistente e inexistente;
d) indeterminado e indeterminado;
e) N. R. A. porque ambos são compostos.

22. Qual o período simples?
a) Encontrará, talvez, no caminho da vida, asperezas, ingratidões, grosserias, injustiças, brutalidades. . .;
b) Quem sabe se não encontrará inimigos cruéis e “amigos” pérfidos;
c) Dorme, dorme meu anjinho, que a “Mamã” vela por ti . . .;
d) Ela defende-o e protege-o;
e) Faz cinco anos que o procuro.

23.Confiamos no futuro. Desconhecemos as coisas do futuro. Temos confiança no futuro.
- Nas expressões acima, os termos grifados funcionam respectivamente, como:
a) objeto indireto; adjunto adnominal; complemento nominal;
b) objeto indireto; complemento nominal; objeto indireto;
c) objeto indireto; objeto indireto; complemento nominal;
d) objeto direto; adjunto adnominal; objeto indireto;
e) objeto direto; sujeito; complemento nominal.

24. Em: “faz anos que não chove no sertão” – há duas orações com sujeito:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) elíptico.

25.Em: “pediram-me papai e mamãe que eu fosse mais audacioso”:
a) o sujeito da primeira oração é simples e o da segunda é inexistente;
b) o sujeito da primeira oração é composto e o da segunda, é simples;
c) o sujeito da primeira oração é indeterminado e o da segunda, inexistente;
d) o sujeito da primeira oração é inexistente e o da segunda indeterminado;
e) o sujeito da primeira oração é composto e o da segunda inexistente.

26. Em: “À boca da noite a cata-piolhos rezava baixinho . . .” , o sujeito é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) oculto.

27.Em qual das alternativas o verbo grifado é de ligação?
a) Quando você para, eu continuo.
b) Amélia continua mulher de verdade.
c) Esta “droga” de relógio não anda.
d) Andei dois quilômetros a pé.
e) Nos primeiros dias aprendi as notas musicais.

28.O predicado é nominal em:
I - Você acha Cristina bonita, mamãe?
II - O mundo seria tranquilo.
III - “Zé Mané” não estava embriagado.
IV - O guarda noturno permanece atento a todos os perigos.
V - Os transeuntes ficaram assustados.
a) I - II - III;
b) II - III;
c) II - IV;
d) II - III - IV - V;
e) I - II - IV.

29. Dentre as orações abaixo, uma tem sujeito indeterminado. Qual?
a) A nossa casa parecia uma arca de Noé.
b) Não iria além de um vice-campeonato.
c) As águas trafegam furiosas.
d) Atropelaram um boi lá na gentil.
e) No lugar só ficou a surpresa.

30.Na oração: “Diziam que ele era igualzinho a meu pai”, o sujeito da primeira oração é:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) oculto.

31.Dê a função sintática do elemento grifado: “Mestre Cupijó, ouviu-se há dias a sua grande obra”.
a) adjunto adnominal;
b) sujeito;
c) vocativo;
d) aposto;
e) objeto direto.

32. Em: “o homem não gosta de reconhecer a inevitabilidade de uma morte natural ...”, a expressão grifada é:
a) adjunto adnominal;
b) adjunto adverbial;
c) complemento nominal;
d) agente da passiva;
e) sujeito.

33. “Ué, gente: vocês ainda não foram pra sala? !” – o sujeito:
a) simples;
b) composto;
c) indeterminado;
d) inexistente;
e) oculto.

34. Em: “Bebe que é doce, papai” – a palavra grifada funciona como:
a) sujeito;
b) aposto;
c) vocativo;
d) adjunto adverbial;
e) adjunto adnominal.