A concordância do adjetivo ocorre de acordo com as seguintes regras gerais:

 

1) O adjetivo concorda em gênero e número quando se refere a um único substantivo.

ADJETIVO: qualidade

GÊNERO : masculino / feminino

NÚMERO: singular / plural

SUBSTANTIVO: dá nome aos seres

Por exemplo:

As mãos trêmulas denunciavam o que sentia.

Gênero = feminino

Número = plural

2) Quando o adjetivo se refere a vários substantivos, a concordância pode variar. Podemos sistematizar essa flexão nos seguintes casos:

Flexão = variação

 

a) Adjetivo anteposto aos substantivos:

anteposto = vem antes do substantivo (dos substantivos)

 

- O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo mais próximo.

Por exemplo:

 

Encontramos caídas as roupas e os prendedores.
Encontramos caída a roupa e os prendedores.
Encontramos caído o prendedor e a roupa.

 

Encontramos caídas os prendedores e as roupas.

- Caso os substantivos sejam nomes próprios ou de parentesco, o adjetivo deve sempre concordar no plural. Por exemplo:

As adoráveis Fernanda e Cláudia vieram me visitar.
Encontrei os divertidos primos e primas na festa.

 

Encontrei as divertidas primos e primas na festa.

 

b) Adjetivo posposto aos substantivos:

posposto = vem depois dos substantivos

- O adjetivo concorda com o substantivo mais próximo ou com todos eles (assumindo forma masculino plural se houver substantivo feminino e masculino). Exemplos:

A indústria oferece localização e atendimento perfeito.
A indústria oferece atendimento e localização perfeita.
A indústria oferece localização e atendimento perfeitos.
A indústria oferece atendimento e localização perfeitos.

 

Obs.: os dois últimos exemplos apresentam maior clareza, pois indicam que o adjetivo efetivamente se refere aos dois substantivos. Nesses casos, o adjetivo foi flexionado no plural masculino, que é o gênero predominante quando há substantivos de gêneros diferentes.

 

- Se os substantivos possuírem o mesmo gênero, o adjetivo fica no singular ou plural.

 

Exemplos:

A beleza e a inteligência feminina(s).
O carro e o iate novo(s).

 

3) Expressões formadas pelo verbo SER + adjetivo:

 

a) O adjetivo fica no masculino singular, se o substantivo não for acompanhado de nenhum modificador. Por exemplo:

Água é bom para saúde.

b) O adjetivo concorda com o substantivo, se este for modificado por um artigo ou qualquer outro determinativo. Por exemplo:

Esta água é boa para saúde.

 

4) O adjetivo concorda em gênero e número com os pronomes pessoais a que se refere. Por exemplo:

Juliana as viu ontem muito felizes.

Pronomes pessoais do caso reto: Eu, tu, ele/ela, nós, vós, eles/elas

Somente utilizarei os pronomes pessoais do caso reto enquanto sujeitos.

Caso contrário, utilizarei os pronomes pessoais do caso oblíquo.

 

5) Nas expressões formadas por pronome indefinido neutro (nada, algo, muito, tanto, etc.) + preposição DE + adjetivo, este último geralmente é usado no masculino singular. Por Exemplo:

 

Os jovens tinham algo de misterioso.

 

6) A palavra "só", quando equivale a "sozinho", tem função adjetiva e concorda normalmente com o nome a que se refere. Por exemplo:

 

Cristina saiu só.
Cristina e Débora saíram sós.

 

Obs.: quando a palavra "só" equivale a "somente" ou "apenas", tem função adverbial, ficando, portanto, invariável. Por exemplo:

Eles só desejam ganhar presentes.

 

7) Quando um único substantivo é modificado por dois ou mais adjetivos no singular, podem ser usadas as construções:

 

a) O substantivo permanece no singular e coloca-se o artigo antes do último adjetivo. Por exemplo:

Artigos: o, a, os, as

 

Admiro a cultura espanhola e a portuguesa.

 

b) O substantivo vai para o plural e omite-se o artigo antes do adjetivo. Por exemplo:

 

Admiro as culturas espanhola e portuguesa.

Obs.: veja esta construção: Estudo a cultura espanhola e portuguesa.

Note que  ela  provoca incerteza: trata-se de duas culturas distintas ou de uma única, espano-portuguesa? Procure evitar construções desse tipo.

EVITE AMBIGUIDADES.... (quando o leitor não reconhece no texto a mensagem emitida pelo autor)

É proibido - É necessário - É bom - É preciso - É permitido

a) Essas expressões, formadas por um verbo mais um adjetivo, ficam invariáveis se o substantivo a que se referem possuir sentido genérico (não vier precedido de artigo).

Exemplos:

É proibido entrada de crianças.

É proibida A entrada de crianças.

 

Em certos momentos, é necessário atenção.

Em certos momentos, é necessária A atenção.

No verão, melancia é bom.

No verão, a melancia é boa.

Não é permitido saída pelas portas laterais.

Não é permitida a saída pelas portas laterais.

 

b) Quando o sujeito dessas expressões estiver determinado por artigos, pronomes ou adjetivos, tanto o verbo como o adjetivo concordam com ele.

Exemplos:

É proibida a entrada de crianças.

Esta salada é ótima.

A educação é necessária.

Anexo - Obrigado - Mesmo - Próprio - Incluso - Quite

Essas palavras adjetivas concordam em gênero e número com o substantivo ou pronome a que se referem. Observe:

Seguem anexas as documentações requeridas.

A menina agradeceu: - Muito obrigada.

Muito obrigadas, disseram as senhoras, nós mesmas faremos isso.

Seguem inclusos os papéis solicitados.

Já lhe paguei o que estava devendo: estamos quites.

Bastante - Caro - Barato - Longe

Essas palavras são invariáveis quando funcionam como advérbios. Concordam com o nome a que se referem quando funcionam como adjetivos, pronomes adjetivos, ou numerais.

 

Exemplos:

As jogadoras estavam bastante cansadas. (advérbio)

Há bastantes pessoas insatisfeitas com o trabalho. (pronome adjetivo)

Nunca pensei que o estudo fosse tão caro. (advérbio)

As casas estão caras. (adjetivo)

Achei barato este casaco.(advérbio)

Hoje as frutas estão baratas. (adjetivo)

"Vais ficando longe de mim como o sono, nas alvoradas." (Cecília Meireles) (advérbio)

"Levai-me a esses longes verdes, cavalos de vento!" (Cecília Meireles). (adjetivo)

Meio – Meia

a) A palavra "meio", quando empregada como adjetivo, concorda normalmente com o nome a que se refere.

Por Exemplo:

Pedi meia cerveja e meia porção de polentas.

b) Quando empregada como advérbio (modificando um adjetivo) permanece invariável.

 

Por Exemplo:

A noiva está meio nervosa.

 

Alerta - Menos

Essas palavras são advérbios, portanto, permanecem sempre invariáveis.

Por Exemplo:

Os escoteiros estão sempre alerta.

Carolina tem menos bonecas que sua amiga.