01. Marque a alternativa que NÃO constitui vício de linguagem:
a) É consenso geral que a geração Y inspirou-se na X.
b) Haverá sempre um elo de ligação entre as gerações X e Y.
c) O erário público foi objeto da palestra do empresário.
d) Foi uma pequena mudança que gerou uma grande transformação dentro do mercado.

02. Avalie a regência dos verbos nos itens seguintes: 

I. Visando apenas os seus próprios interesses, ele prejudicou o consumidor.

II. Como era esperado, preferiu mais a geração Y do que a X

III. Sempre aspirou a uma posição de destaque na empresa. 
Marque a alternativa CORRETA:

a) Apenas os itens I e II são corretos.
b) Apenas os itens II e III são corretos.
c) Apenas os itens I e III são corretos.
d) Apenas o item III é correto.

 

03. Leia, observando o contexto:

“O empreendedor acompanha as tendências do momento”.

Se passarmos a frase acima para a voz passiva, o verbo ficará na seguinte forma:

a) São acompanhadas.

b) Serão acompanhadas

c) Foram acompanhadas.

d) Tinham sido acompanhadas.

04. Avalie a colocação dos pronomes oblíquos átonos nas frases seguintes: 

I. “Geralmente, quando uma empresa tenta mudar, o mercado já o fez mais de vinte vezes."

II. “Alguns autores comentam que hoje não se têm mais produtos, tudo é serviço."

III. “É preciso oferecer ao consumidor experiências positivas que deixem-no satisfeito." 
A colocação está CORRETA em:

a) Apenas no item I.

b) Apenas no item II.

c) Apenas no Item III.

d) Nos itens I e II.

05. Assinale a alternativa cuja concordância verbal está INCORRETA:

a) Cabe às gerações X e Y a promoção de mudanças.

b) Um grupo de jornalistas publicou matéria referente às gerações X e Y

c) Estabeleceu-se novas medidas visando ao atendimento dos consumidores.

d) Raros são os dias em que não se divulgam os maus hábitos do consumidor.

06. Por considerar o consumidor mais exigente, os empresários buscam se atualizar para não perder espaço no mercado. É CORRETO afirmar que a oração destacada tem um sentido de:

a) Adição.

b) Causa.

c) Finalidade.

d) Concessão.

07. Assinale a alternativa cujo período apresenta ERRO na sintaxe ou morfologia das formas verbais:

a) Haviam, entre as gerações, ocorrido significativas influências.

b) Se houver novos serviços e produtos no mercado, será bom para o consumidor.

c) Ninguém sabe se vão haver ou não melhorias para o consumidor.

d) Mesmo que muitos consumidores houvessem entendido o surgimento das gerações X e Y, alguns desconhecem a terminologia.

 

TEXTO 2 

BRASIL: NEM X, NEM Y. GERAÇÃO XY

 

     A chegada da geração Y ao mundo corporativo americano já suscitou centenas de análises no Brasil sobre os melhores métodos para atrair e reter os talentos dessa safra. Não abriu, contudo, espaço para uma questão essencial e anterior: temos no País realmente contingente significativo de profissionais da geração Y, da mesma maneira característica que há nos EUA? A resposta é não.

     Jovens entre 20 e 30 anos com grande potencial de liderança, os Y, são ambiciosos, buscam dedicar-se a projetos que representem suas causas, reconhecimento e evolução rápida na carreira. Ao mesmo tempo, não lidam bem com restrições e se pautam pelo imediatismo: sem resultados palpáveis para seus projetos, tendem a dispersar.

     As características têm fundamento na própria formação dos indivíduos Y. Eles contam com um perfil diferenciado frente à média: têm fluência em diversos idiomas, foram educados para desenvolver espírito empreendedor, contam com boa formação escolar e contabilizam períodos de vivência no exterior. São muitos. Nos EUA e em algumas regiões do Brasil.

     Marcada por profissionais extremamente pragmáticos, a safra dos X reúne executivos cujas ações são orientadas pelo senso de oportunidade. São ágeis no aprendizado e bons empregados, daquele tipo que, em alguns segmentos, merecem o chamamento de “pé de bois”. Não é à toa. Eles têm como foco construir uma carreira sólida, para isso, dedicam-se ao trabalho e ao crescimento econômico, acumulam riquezas, planejam suas previdências – em grande parte por temer que seu futuro fique à mercê de incertezas econômicas que abalaram a vida daqueles que foram seus exemplos.

     Foi em meio à dedicação ao trabalho e ao crescimento econômico dos profissionais da geração X que nasceram os jovens que hoje formam a safra dos Y. Eles são, em muitos casos, os filhos que assistiram aos pais trabalharem demais, sofrer com estresse, dedicar pouco tempo a temas não-corporativos e acumular riquezas para financiar a estabilidade e a elevada qualidade de educação dos herdeiros.

     Em resumo, é possível dizer que boa parte da relação dos X com trabalho e dinheiro é o que molda hoje a postura dos Y frente à carreira, assim como o desejo deles por algo atrelado a valores, crenças e mais qualidade de vida.

<Disponível em http://www.usinadoconhecimento.com.br/ | Acesso em 16/05/10> (Texto adaptado)

08. A expressão “pé de bois”, no contexto em que foi empregada no TEXTO 2, significa:

a) Perfil diferenciado.

b) Sacrifício ao trabalho.

c) Dedicação ao trabalho.

d) Apreço a valores da vida.

 

09. Considere os itens seguintes: 
I. A geração Y brasileira não é semelhante à norte-americana. 
II. Boa parte da geração Y originou-se da geração X. 
III. A geração X é estressada, visa somente ao acúmulo de riqueza, por isso é pouco dedicada à família. 
Marque a alternativa CORRETA:

a) Apenas os itens I e II são corretos.

b) Apenas os itens I e III são corretos.

c) Apenas os itens II e III são corretos.

d) Os itens I, II e III são corretos.

10. Caracteriza a geração Y, EXCETO:

a) Talentosa.

b) Incrédula.

c) Imediatista.

d) Empreendedora.

TEXTO 1
HORA DE MUDAR HÁBITOS 

Elian Guimarães.

     O mundo de hoje é um grande desafio. Para vencer num meio competitivo é preciso ser jovem, não necessariamente de idade, mas de mente, de cabeça. São pessoas dispostas a mudar, a trazer coisas novas e a engajar em novos nichos e mercados. É importante entender que ocorre uma situação sui generis no mercado, em que são percebidos três tipos distintos de consumidor. A geração acima de 45 anos, formada por consumidores dos quais já se conhecem hábitos de compra. São mais tradicionalistas, mas já têm a certeza do que querem e vão comprar. 
     Há o consumidor geração “X”, na faixa de 25 a 45 anos. É aquele que encontrou um período de transição política e cultural, de inflação alta, novos hábitos e valores. Esse consumidor, que surpreende a todo momento, já está habituado a mudanças e transformações no mercado. Hoje, há a identificação de novo consumidor, o geração “Y”, de 18 a 25 anos, totalmente diferenciado. Já nasceu num país diferente. É essencialmente tecnológico. Lida desde cedo com computador, foi alfabetizado em idade diferente das outras gerações. É consumidor que exige novos produtos e serviços dentro desse novo mercado. 

     Quando se fala de hábito de consumo é preciso falar do consumidor. São eles que pressionam a criação e concepção de novos serviços e produtos no mercado. E o empreendedor precisa saber a hora de mudar e essas transformações precisam ser percebidas pelo consumidor. Algumas empresas persistem no modelo do passado e, com isso, vão perdendo mercado. Para não exagerar na dose, o empreendedor precisa acompanhar as tendências do momento. Transformar o pensamento em ideia. Ousar. 
(Jornal Estado de Minas, 16/5/2010. Texto adaptado).


TEXTO 2
BRASIL: NEM X, NEM Y. GERAÇÃO XY 

      A chegada da geração Y ao mundo corporativo americano já suscitou centenas de análises no Brasil sobre os melhores métodos para atrair e reter os talentos dessa safra. Não abriu, contudo, espaço para uma questão essencial e anterior: temos no País realmente contingente significativo de profissionais da geração Y, da mesma maneira característica que há nos EUA? A resposta é não. 
      Jovens entre 20 e 30 anos com grande potencial de liderança, os Y, são ambiciosos, buscam dedicar-se a projetos que representem suas causas, reconhecimento e evolução rápida na carreira. Ao mesmo tempo, não lidam bem com restrições e se pautam pelo imediatismo: sem resultados palpáveis para seus projetos, tendem a dispersar. 
      As características têm fundamento na própria formação dos indivíduos Y. Eles contam com um perfil diferenciado frente à média: têm fluência em diversos idiomas, foram educados para desenvolver espírito empreendedor, contam com boa formação escolar e contabilizam períodos de vivência no exterior. São muitos. Nos EUA e em algumas regiões do Brasil. 
      Marcada por profissionais extremamente pragmáticos, a safra dos X reúne executivos cujas ações são orientadas pelo senso de oportunidade. São ágeis no aprendizado e bons empregados, daquele tipo que, em alguns segmentos, merecem o chamamento de “pé de bois”. Não é à toa. Eles têm como foco construir uma carreira sólida, para isso, dedicam-se ao trabalho e ao crescimento econômico, acumulam riquezas, planejam suas previdências – em grande parte por temer que seu futuro fique à mercê de incertezas econômicas que abalaram a vida daqueles que foram seus exemplos. 
      Foi em meio à dedicação ao trabalho e ao crescimento econômico dos profissionais da geração X que nasceram os jovens que hoje formam a safra dos Y. Eles são, em muitos casos, os filhos que assistiram aos pais trabalharem demais, sofrer com estresse, dedicar pouco tempo a temas não-corporativos e acumular riquezas para financiar a estabilidade e a elevada qualidade de educação dos herdeiros. 
      Em resumo, é possível dizer que boa parte da relação dos X com trabalho e dinheiro é o que molda hoje a postura dos Y frente à carreira, assim como o desejo deles por algo atrelado a valores, crenças e mais qualidade de vida. 

<Disponivel em http://www.usinadoconhecimento.com.br/Acesso em 16/05/10>(Texto adaptado)

11. Alguns elementos de conteúdo do TEXTO 1 são retomados no TEXTO 2 sob a perspectiva da: 

a) Intertextualidade.

b) Ambiguidade.

c) Paráfrase.

d) Paródia.

12. Em “Algumas empresas persistem no modelo do passado, com isso, vão perdendo mercado”, há uma relação semântica de:

a) Conclusão.

b) Explicação

c) Concessão.

d) Oposição.

13. Assinale a alternativa INCORRETA:

a) O título do texto aponta para a ideia central a ser desenvolvida.

b) São identificáveis os hábitos de compra da geração acima dos 45 anos.

c) O consumidor geração “X” tem o potencial de assimilar novos hábitos e valores.

d) O consumidor geração “Y” tem vivência tecnológica e caracteriza-se pelo consumismo.

14. Pode-se afirmar que o TEXTO 1 tem por objetivo:

a) Analisar o perfil do consumidor na atualidade.

b) Fazer uma reflexão sobre o consumismo nos dias atuais.

c) Expressar o posicionamento do Jornal sobre o perfil do consumidor no país.

d) Argumentar sobre o consumismo exagerado das diversas gerações de consumidores.