01. (Banca: CETREDE) Considerando o uso ou não da crase, marque a opção CORRETA.

a) Os guardas ficaram a distância.

b) Esta revista é igual aquela que li.

c) Nunca fui à festa alguma.

d) Nunca fui à Brasília, nem à Goiânia

e) Joana gosta de andar à cavalo.

02. (banca: QUADRIX / CESPE)

Com relação às ideias e aos aspectos linguísticos e estruturais do texto, julgue o item:

Nas linhas 4 e 13, o emprego do acento grave indicativo de crase justifica‐se pela regência de formas verbais que exigem a preposição “a” e pela presença de artigo feminino que define os termos regidos.

(     ) Certo

(     ) Errado

03. (Banca CESPE) Com relação aos aspectos linguísticos e aos sentidos do texto CB3A1-I, julgue o item a seguir.

A inserção do sinal indicativo de crase em “a quem” (ℓ.3) não comprometeria a correção gramatical do texto.

 

(   ) Certo

(   ) Errado

 

04. (Banca CESPE) O sinal indicativo de crase está empregado em conformidade com a norma-padrão em:

a) “Correlação não é causa” é um mantra que já foi ensinado à uma série de estudantes.

b) Há quem observe o canto do galo e o nascer do sol à partir de uma relação de causalidade.

c) O livro de Pearl e Mackenzie diz respeito à técnicas que permitem resolver questões de causalidade.

d) Será que o surgimento desta onda de calor pode ser atribuído à influência do aquecimento global?

e) Talvez o livro seja útil à quem busca resposta para questões relativas ao tratamento de certas doenças.

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​05. (Banca: FUNDATEC) Considerando o emprego do acento indicativo de crase, assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas das linhas 05, 06 e 08 (duas ocorrências):

a) a – a – a – a

b) a – à – a – à

c) à – à – à – à

d) à – a – a – à

e) a – à – à – a

 

06. (Banca: MPE – SC) Ontem Eduardo acordou ___ 8h30 em ponto. ___ vezes tinha dificuldades para dormir, mas havia tido uma boa noite. Olhou-se no espelho e gostou do que viu, cultivava uma barba ___ Che Guevara. Saiu de casa e foi para o ponto, ___ espera de seu ônibus.

Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas anteriores.

a) às / Às / à / à.

b) as / As / a / à.

c) as / Às / a / a.

d) às / As / à / a.

 

07. (Banca: CESPE) O uso do acento indicativo de crase em outorga maior estabilidade às relações deônticas está correto por que a palavra estabilidade exige complemento iniciado por preposição.

(   ) Certo

(   ) Errado

 

08. (Banca: AOCP) E, nessa esteira de violência, muitos políticos são eleitos. Infelizmente, exploram a bandeira da repressão — a exemplo das últimas eleições — com um discurso muitas vezes demagógico e sem profundidade. Falam coisas que o cidadão cansado e acuado espera ouvir. Mas, assim como os anteriores, repetem as mesmas práticas de combate à criminalidade, que, por evidentes razões, não surtiram efeito.

O uso do acento grave é justificado

a) pela fusão da preposição exigida pelo nome, que é o termo regente, com o artigo que acompanha o termo regido.

b) pela fusão da preposição exigida pelo verbo, que é o termo regente, com o artigo que acompanha o termo regido.

c) pela fusão da preposição exigida pelo nome, que é o termo regido, com o artigo que acompanha o termo regente.

d) pela fusão da preposição exigida pelo verbo, que é o termo regido, com o artigo que acompanha o termo regente.

 

09. (Banca: FUNDEP) No trecho “Eu escrevia, e depois acentuava à mão”, Scliar utiliza a crase.

Sobre essa aplicação do sinal, é correto afirmar:

a) A crase não se aplica a esse caso, e o autor a utiliza para promover um efeito irônico em seu texto.

b) Nesse caso, o uso da crase é facultativo, porém é aconselhável por ser capaz de desfazer possíveis ambiguidades.

c) A crase nesse caso é obrigatória, e segue a mesma lógica de utilização que obriga o uso da crase em “acentuar à lápis”.

d) Nesse caso, o uso da crase é facultativo, assim como em “Vou à cidade em que nasci”.

 

10. (Banca: IADES) Considerando a regência, as regras para o uso do sinal indicativo de crase e as estruturas gramaticais do texto, assinale a alternativa correta.

a) A construção “É vedado ao nutricionista” (linha 1) poderia ser substituída pela redação É vedado à todo nutricionista.

b) No lugar do trecho “visando a preservar a autonomia do cliente e a idoneidade dos serviços prestados pelo profissional” (linhas 5 a 7), o autor poderia empregar a redação com vistas a preservação da autonomia do cliente e da idoneidade dos serviços prestados pelo profissional.

c) Outra redação correta para o trecho “Se houver a necessidade de mencionar” (linha 8) seria Se for necessário de mencionar.

d) No lugar do trecho “mencionar as marcas dos produtos, as empresas ou indústrias” (linhas 8 e 9), seria correto empregar a redação fazer menção as marcas dos produtos, empresas ou indústrias.

e) A passagem “Nos raros casos onde” (linhas 10 e 11) poderia ser substituída por apenas uma das seguintes redações: Nos raros casos aonde ou Nos raros casos em que.

 

11. (Banca: FADESP) O acento que indica a ocorrência de crase foi empregado inadequadamente em

a) Pedale atento às condições da via para evitar derrapagens, movimentos bruscos e quedas.

b) Sinalize suas manobras com o braço esquerdo, indicando conversões à direita, esquerda ou parada.

c) E vale à pena conferir se o motorista viu e entendeu o seu sinal.

d) Deixando sua testa à mostra ela estará exposta a pancadas em caso de queda.

e) Não circule por ruas com aparelhos eletrônicos plugados aos seus ouvidos, você estará perdendo um dos sentidos fundamentais à sua atenção.

 

12. (Banca COPEVE) Qual a alternativa que preenche corretamente as lacunas de: “____ primeiras horas da manhã, os ciganos chegavam. Deixavam ____ bagagens próximas ____ estrebarias e iam ____ casa grande da fazenda” (Rachel de Queiroz)?

a) Às / às / às / à

b) Às / às / às / a

c) Às / as / às / à

d) As / às / as / à

e) As / as / às / à

 

13. (Banca: CETAP) Ao analisar a oração, “(...) ao chegar à maturidade(...)" é inadequado afirmar:

a) O verbo chegar é intransitivo.

b) O acento grave assinala a fusão de “a” (preposição) e “a” (artigo).

c) A preposição “a” poderia ser substituída por em + a = na.

d) "à maturidade” é adjunto adverbial.

 

14. (Banca: UFTM) Releia o trecho “A tendência ao imediatismo e à impulsividade implica maior dificuldade para lidar com a frustração e digerir a raiva”, no 6º parágrafo, e assinale a opção em que o acento indicativo de crase ocorreu pelo mesmo motivo:

a) Quero tudo às claras, os motivos, as intenções, tudo.

b) A praça fica paralela à rua onde todos os filhos nasceram.

c) A população não tem mais tolerância à inflação.

d) Fecha-se, assim, um círculo vicioso que pode conduzir à morte.

 

15. (Banca: FCC) Há correta flexão das formas verbais e plena observância das normas para emprego do sinal de crase em:

a) É a muito custo que preservaremos uma amizade, sobretudo se não contivermos nossos primeiros impulsos.

b) Ele acabará se desfazendo dos amigos a medida que eles virem a contrariar seus ímpetos caprichosos.

c) Uma amizade resiste à toda prova quando, em qualquer das ocasiões da vida, se manter leal e verdadeira.

d) Se aprouviesse a alguém construir uma sólida amizade, teria de renunciar as fraquezas mais comuns.

e) Nada poderei fazer em reparo a fragilidade de uma amizade que não advir de uma leal construção.

 

Por que um mecanismo que em tudo parece levar __ conexão entre pessoas e, por conseguinte, melhorar a vida humana é, ao mesmo tempo, produtor de sofrimento, frustração e violência? Uma hipótese ___ ser considerada é que o ambiente digital, por natureza desumano, mais impede as relações do que __ favorece. Cuidar da qualidade das relações na época em que tudo vale pela quantidade é um caminho de cura contra ___ oferta venenosa da coletividade __ qualquer preço.

(Cult, junho de 2019. Adaptado)

16. (Banca: VUNESP) De acordo com a norma-padrão, as lacunas do texto devem ser preenchidas, respectivamente, com:

a) à ... a ... às ... a ... a

b) à ... a ... as ... a ... a

c) à ... à ... as ... à ... à

d) a ... a ... a ... à ... à

e) a ... à ... às ... à ... a

 

17. (Banca: FCC) Observe a seguinte passagem:

− as pessoas vão a alguma das minhas apresentações

Considerando-se o emprego do sinal indicativo de crase, substitui corretamente a expressão sublinhada o que se encontra em:

a) à qualquer uma das

b) à maioria das

c) à

d) às

e) à todas as

 

18. (Banca: FCC) Na palavra “amor” I algo tão ambíguo, tão sugestivo, que tanto fala II recordação e III esperança, que mesmo IV mais fraca inteligência e o mais frio coração percebem algo do cintilar desse termo.

(Adaptado de: Friedrich Nietzsche. 100 aforismos sobre o amor e a morte. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2012, p.23)
Em conformidade com a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas I, II, III e IV do texto devem ser preenchidas, respectivamente, por: 

a) a − à − à − a

b) há − à − à − a

c) há − a − a − à

d) a − a − a − a

e) há − à − a − à

 

19. (Banca: VUNESP) Assinale a alternativa em que o acento indicativo da crase está empregado em conformidade com a norma-padrão da língua portuguesa.

a) À visita de alguém ilustre parecia ser sempre aguardada por Dona Morgadinha.

b) À qualquer sinal de mancha nos vidros e cristais, punha-se a reclamar baixinho.

c) À vista do menor sinal de poeira, a mulher percorria a casa com uma flanela na mão.

d) À busca constante por limpeza e organização era o objetivo diário de dona de casa.

e) À devoção de Dona Morgadinha pelo marido esbarrava nos maus hábitos do homem.

 

20. (Banca: QUADRIX) No trecho “À dificuldade de acesso a serviços e infraestrutura urbanos somam‐se menos oportunidades de emprego formal e de profissionalização, maior exposição à violência, discriminação racial, difícil acesso à justiça oficial.” (linhas de 26 a 30), o emprego de acentuação gráfica em “À” (linha 26) e em “à” (linhas 29 e 30) é devido, respectivamente,

a) à regência da expressão nominal “acesso a serviços e infraestrutura urbanos” e à regência de “violência” e “justiça oficial”.

b) à definição do nome feminino “dificuldade”, seguida da forma nominal “acesso”, que exige o emprego da preposição “a”.

c)ao emprego de vocábulos flexionados na forma plural, como é o caso de “serviços”, “urbanos”, “somam‐se” e “menos”, além de “oportunidades”.

d) ao emprego do verbo irregular “somam‐se”, que exige elemento posposto prepositivo e, ainda, à presença de nomes invariáveis, como é o caso de “menos” e “maior”.

e) à regência da forma verbal “somam‐se”, que exige a preposição “a” em presença de termo feminino definido, e à dos nomes “exposição” e “acesso”, que também a exigem, seguidos de nome feminino definido.

 

21. (Banca: VUNESP) Assinale a alternativa que se aplica, de acordo com as regras de uso da crase:

a) Além disso, levamos encomenda à domicílio.

b) A partir de R$50,00 de compras não cobramos taxa de entrega.

c) Os cursos de yoga serão oferecidos de março à junho do próximo ano.

d) Estiveram em reunião de 9 à 17h, sem intervalo nem para o almoço!

 

22. (Banca: IESES)

Consultorias fazem fortunas ensinando ________como manejar___________ digitais protagonizadas pelos membros da geração Y. O que vem inquietando muitos executivos, agora, é ____________ críticas públicas dos próprios funcionários.

(Veja, 01.05.2019. Adaptado)

a) às empresas … às revoltas … se deparar com as

b) às empresas … as revoltas … deparar com as

c) as empresas … as revoltas … deparar às

d) as empresas … às revoltas … deparar com as

e) às empresas … às revoltas … se deparar às

 

23. (Banca: VUNESP) Um novo termo é cunhado devido _______necessidade de se dar um nome _____ um conceito que antes não existia e que passará, assim, _____ ser usado.

a) a … à … a

b) à … a … à

c) a … a … a

d) à … a … a

e) a … à … à

 

24. (Banca: VUNESP) A regência verbal e o emprego do sinal indicativo de crase estão em conformidade com a norma-padrão da língua em:

a) É preciso dar atenção à ela.

b) Ele criticou à certas convenções.

c) O médico tentou dissuadi-lo à trabalhar.

d) Lá deu vida àquelas obras literárias.

e) Karl defendia à uma revolução.

 

25. (Banca: VUNESP) Assinale a alternativa cujo enunciado se apresenta de acordo com a norma-padrão de pontuação e emprego do sinal de crase.

a) A cidade de São Bonifácio, incrustada nas encostas da Serra Geral de Santa Catarina, à 70 quilômetros de Florianópolis é um lugar de muitas curiosidades.

b) A imigração alemã que dá origem à São Bonifácio vincula-se as grandes migrações, do início do século XIX.

c) A origem do município de São Bonifácio, está ligada à criação da Colônia Teresópolis, unificada com à Colônia Santa Isabel.

d) A emigração de trabalhadores, tanto urbanos quanto rurais respondia à uma estratégia de Estado para diminuir às formas de pressão internas.

e) O professor pediu a Egon, seu filho, que limpasse os sapatos do governador, sujos de barro devido ao acesso difícil à nossa localidade na época.